Aprendendo sobre longevidade com os japoneses.

Segundo o Ministério da Saúde do Japão, o número de pessoas com mais de 100 anos cresce há 44 anos, desde 1971, quando o país abrigava 339 centenários. Em 2014, o país oriental alcançou 58.820 centenários. As mulheres representam 87% do total. O número de pessoas com mais de 100 anos no Japão em relação ao total da população é quatro vezes maior que no Brasil. A longevidade é atribuída tanto ao acesso a medidas de saúde pública quanto à dieta equilibrada, disciplina, o alto nível de escolaridade, cultura e também práticas cotidianas de higiene. É essencial o trabalho conjunto da população e do governo para dar uma atenção adequada e de qualidade à população idosa.

Os cuidados para viver mais e melhor devem começar na infância. Neste sentido, é preciso investir na qualidade do ensino, desenvolvendo programas educacionais que proporcionem meios para o crescimento e desenvolvimento integral e harmonioso do ser humano, que deve necessariamente oferecer atividades culturais e artísticas, além de contatos com a natureza.

A alimentação japonesa é conhecida por contar com grande consumo de legumes, hortaliças, algas marinhas e uso de pouca gordura. É rica em peixes (proteína e gordura saudável) e frutos do mar, que favorecem a boa saúde. Peixes com o salmão, trutas e outros pescados são ricos em ácidos graxos poli-insaturados, principalmente ômega 3 e 6, que podem colaborar com os lipídeos sanguíneos (colesterol e triglicerídeos). Além disso, a soja, proteína vegetal, é o componente principal de diversos pratos, como a sopa missoshiru, consumida diariamente. A preocupação com os alimentos é essencial para a longevidade dos japoneses. As recomendações para que tenham uma dieta balanceada é divulgada pela mídia e pelos agentes de saúde. Desde a antiguidade, os japoneses possuem uma dieta rica em verduras, grãos, peixes e frutos do mar, o que pode ao longo do tempo ter favorecido, geneticamente, a sua longevidade.

A cultura oriental exerce uma influência positiva na longevidade , como a prática do esporte, da dança e do canto, que são presentes no dia a dia e estimulam o envelhecimento saudável e ativo.

A higiene também é essencial para que as pessoas idosas possam viver em um ambiente saudável, e faz parte dos hábitos da população japonesa, que sempre priorizou o banho, a limpeza de suas casas e o ambiente externo comum. Os alimentos também são muito bem limpos antes do consumo.

O governo japonês tem criado serviços que auxiliam as famílias no cuidado do idoso, como os Centros de Convivência, os Centros para o Envelhecimento Saudável, os Programas para acompanhantes de idosos (os chamados Home Care), e as instituições de longa permanência (casas de repouso), inclusive com especialização em cuidados para idosos com demência.

mestre

Ilustração – Fonte: https://www.facebook.com/humorinteligente01

 

Agende agora sua consulta,

Telefone de Contato e Local de Atendimento.

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s